Malta - Supernova

"Part Of Me" trás Katy Perry aos Cinemas


Katy Perry faz show na pré-estreia de seu filme


Na pré-estreia do documentário sobre sua vida, "Part Of Me", Katy Perry usa sua roupa para fazer referência a uma fita de vídeo e também a um balde de pipoca. A cantora que aparece cercada por doces, pipocas e serpentinas se apresentou para os convidados que foram à pré-estreia em Hollywood, na Califórnia.


A cantora americana Katy Perry, uma das maiores estrelas da música pop da atualidade, estreia na próxima semana nos EUA o filme "Part of Me", um documentário em 3D gravado durante sua última turnê que, segundo a artista, "é muito íntimo, mas não chega a ser inadequado".

"O espectador se transforma no meu melhor amigo e ainda pode ver como é minha vida através dos meus olhos", disse a intérprete de sucessos como "I Kissed A Girl", "Hot n'' Cold", "Califórnia Gurls" e "Firework". "Não mostro apenas momentos felizes. No filme, aparecem o bom, o mau e tudo o que há entre esses opostos", acrescentou.

"Acho que as pessoas vão se surpreender e também entender o que o filme representa para eu ter trabalhado tão duro. Há momentos de muita intimidade e vulnerabilidade", declarou a cantora americana.

O documentário "Part of Me" chega embalado pelo sucesso do disco "Teenage Dream" (2010) e da turnê Califórnia Dreams Tour, que contou com 124 atuações por todo o mundo, mas também não deixa de abordar os problemas pessoais da cantora, como o fim de seu casamento com o ator britânico Russell Brand.

"Não me arrependo de nada na minha vida", assegurou a cantora. "Tudo o que eu passei me serviu como lição. Me trouxe uma aprendizagem que não tem preço e ainda me ajuda a saber o que fazer no futuro em relação a minha música e minha vida pessoal. São coisas que aplico a cada dia e que espero que me transformem em uma pessoa melhor a cada vez que eu acordar", acrescentou.

Além de imagens dos shows em volta de nuvens de algodão doce, "cupcakes" e confetes, o documentário também revela os sacrifícios da cantora, que não seguiu as pretensões de sua família ultraconservadora, até ser considerada uma grande estrela pop.

"O mundo pode ter a percepção de que tive muita sorte para chegar onde estou", indicou a cantora. "Mas, essa conquista não foi por acaso. Eu coloquei minha mente e minha vida nisso. Superei muitos obstáculos, seja com minha família ou com as gravadoras", acrescentou.

Seu primeiro álbum, lançado quando era uma adolescente sob o nome de Katy Hudson, deixava claras suas raízes gospel após ter passado anos no coral da igreja de seus pais. Depois quiseram transformá-la em uma nova Kelly Clarkson ou Avril Lavigne, mas seu estilo pessoal, entre o inocente e o sensual, acabou se impondo e criando escola.

Com "Teenage Dream" conseguiu o que ninguém antes tinha alcançado desde os tempos de Michael Jackson com seu álbum "Bad": colocar cinco canções do mesmo disco no topo das músicas mais vendidas nos Estados Unidos.

"A fama só me mudou em uma coisa: tenho uma responsabilidade muito maior. Qualquer decisão que tomo afeta muita gente e aprendi a separar o meu lado profissional do pessoal. Se tenho um problema tento esquecê-lo no palco, já que muita gente deposita suas ilusões ao me ver", declarou.

Quando teve problemas e não conseguiu esconde-lo, como no caso de seu divórcio em dezembro, a cantora foi obrigada a enfrentar os paparazzi, com quem diz que já se acostumou, e seguir sua vida adiante.

"Eu tento ser honesta e sincera em tudo o que faço", indicou Katy. "Espero que o universo me recompense por isso. Se falam de mim por trabalho, nunca cruzo a linha. Nunca segui o jogo dos paparazzi. Há muitas opiniões sobre meu trabalho e nem todas me importam".

Embora sua vida não tenha parado desde o lançamento do disco "One of the Boys" em 2008, a cantora explica que o melhor de toda essa experiência até agora é "ter garantido o bem-estar de sua família", um dos objetivos traçados pela cantora desde o início de sua carreira.

"Tenho a sorte de ter uma vida única, mas sempre estou acompanhada. Gosto de estar perto das pessoas que me fazem bem e gosto de compartilhar essas experiências. No final, quero que todos tenham lembranças suficientes para ter a certeza que tivemos uma vida plena", apontou.

Após as viagens de promoção de seu filme, a cantora iniciará "um longo período de descanso" e só voltará ao estrelato com um novo trabalho musical, embora não ainda não tenha estipulado nenhuma data fixa. 

"Tenho muitas ideias sobre o que quero fazer e dizer. Espero que seja um disco terapêutico para mim", finalizou.


1. Katy Perry  ao lado do co-diretor Dan Cutforth e da co-diretora Jane Lipsitz na pré-estreia do documentário sobre sua vida, "Part Of Me", em Hollywood, na Califórnia;
2. A cantora Katy Perry posa ao lado dos familiares, a avó Ann Hudson (à esq.), o pai Keith Hudson, a mãe Mary Hudson e o irmão David Hudson;   
3. Os pais de Katy Perry, Keith Hudson e Mary Hudsonna.




Seguidores