Malta - Supernova

Hebe Camargo morre, aos 83 anos em São Paulo.


Dama da TV

Hebe Camargo morreu na madrugada deste sábado (29), aos 83 anos, após sofrer uma parada cardíaca em sua casa, no Morumbi, em São Paulo. 

A apresentadora lutava contra um câncer no peritônio, diagnosticado em janeiro 2010. 
Nos últimos seis meses a saúde da apresentadora se agravou 

Em março, ela passou por uma cirurgia de emergência para a retirada de um tumor no intestino, em junho ela precisou retirar a vesícula. Um mês depois, Hebe não estava conseguindo se alimentar adequadamente e ficou cinco dias internada para um tratamento de suporte nutricional e metabólico. O mesmo aconteceu em agosto.


Dia 27 de setembro, o SBT anunciou que a apresentadora voltaria à emissora, de onde havia saído para apresentar um programa na Rede TV!. 

Na Rede TV!, onde ficou contratada 2011 até agosto de 2012, ela apresentou dez programas inéditos. O último “Hebe” inédito foi ao ar foi no dia 19 de junho. Desde então, devido ao afastamento de Hebe por conta da doença, foram exibidas reprises, sempre às terças, às 22h30.

A última gravação em vídeo feita por Hebe foi em julho, após a alta hospitalar, quando ela recebeu em sua casa a visita de amigos, como a apresentadora Astrid Fontenelle e o cantor Pedro Leonardo. Na ocasião, ela também lançou seu canal oficial no YouTube, site de compartilhamento de vídeos, para mandar recados aos seus fãs e internautas.


Hebe Maria Camargo nasceu em Taubaté, interior de São Paulo, no dia 8 de março de 1929. 


Aos 13 anos começou como cantora - integrou um quarteto, fez dupla com a irmã, Stella, batizada de Rosalinda e Florisbela, e fez sucesso em rádio. Em 1955, o ator e produtor Walter Foster a chamou para ser uma das apresentadoras do programa Mundo é das Mulheres, na TV Paulista. 

Dois anos mais tarde, Hebe tingiu os cabelos de loiro, cor que é sua marca registrada até hoje. 

O sucesso da apresentadora foi tão grande que, em 1957, ela comandava cinco programas por semana na emissora. Em 1966, quando Bibi Ferreira foi contratada pela Excelsior, a TV Record convidou Hebe para substituí-la no Bibi Sempre Aos Domingos. 

Em pouco tempo, o Hebe aos Domingos virou apenas Hebe. A atração tinha musicais, entrevistas, desfiles de moda e altíssima audiência. Depois de um período longe das telas, em 1973, Hebe voltou com o Elas por Elas, ao lado de Elizeth Cardoso. Um ano mais tarde, uma proposta milionária da Tupi a tirou da Record. 

O programa Hebe ficou na emissora até 1975. Quatro anos depois, voltou ao ar na Bandeirantes. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores