Malta - Supernova

Por que tantas mulheres não conseguem chegar ao orgasmo?








Ginecologista explica causa e dá dicas para atingir o clímax.

É grande o número de mulheres que não consegue atingir o orgasmo. De acordo com o último levantamento sobre o perfil sexual dos brasileiros, realizado pelo Projeto Sexualidade (ProSex) com mais de 8 mil pessoas do país, 30% das mulheres brasileiras vive esta situação.


Clinicamente falando, a sensação é atingida quando se chega ao ponto máximo da estimulação sexual e há uma descarga neurossensorial e alteração de todo o sistema nervoso, de acordo com o ginecologista Hugo Miyahira, vice-presidente da Região Sudeste da Febrasgo (Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia).


Ele explica que existem diferentes causas que podem interferir na motivação sexual da mulher, fazendo com que ela não consiga chegar ao clímax. Podem ser causas físicas, como dores e infecções; químicas, como uso de tranquilizantes e bloqueadores de apetite; interpessoais, como problemas no relacionamento; ou transpessoais, como as questões culturais e religiosas muito fortes.

Segundo o ginecologista, alguns fatores que podem ajudar. Confira:

Posição: Uma forma indicada para quem tem dificuldades de atingir o orgasmo é o homem deitado de barriga para cima e a mulher sentada sobre ele, de modo que ele possa também masturbar a mulher durante a penetração.

Masturbação: É uma forma da mulher conhecer melhor o próprio corpo e se estimular através de elementos psicológicos, filmes, livros, usando a imaginação.

Pílula anticoncepcional: Pode ajudar, pois faz com que a mulher fique mais relaxada, já que não existe a preocupação com a gravidez. Por outro lado, a pílula possuiu substâncias que podem interferir, mas não é regra geral, varia de pessoa para pessoa.

Atitude: Ficar passiva e esperar que só o homem faça e colocar toda a responsabilidade sobre ele é um erro. Sexo é uma troca e os homens também esperam isso da mulher.

Tratamento: A mulher deve buscar ajuda quando sentir que é necessário. Não pode manter o problema para sempre, porque dessa forma está se recondicionando para ser sempre igual. O ideal é descobrir a causa e tratá-la. Para isso, é feita uma avaliação clínica geral da saúde da mulher, bem como de seu estilo de vida e de seu histórico sexual.

Fonte: bolsademulher.com.br


2 comentários:

  1. Muitas dicas mesmo!! Gostei!!!

    Se puder dá uma olhadinha em meus blogs. Tem um que você deve se amarrar, pois combina com o teu.
    Bela Mila

    Os outros são:
    Kpratu
    Entenda Web

    Sucesso!!!

    ResponderExcluir
  2. Tem o pompoarismo também, ou exercicios kegel, que ajudam na irrigaçao vaginal e melhorar a sensibilidade =D

    parabens pelo post!

    ResponderExcluir

Seguidores