Malta - Supernova

Dicas: Compras de Natal e Ano Novo!




As celebrações de Final de Ano movimentam as ruas de comércio e shoppings das cidades a partir do mês de novembro. Em dezembro, dependendo dos locais, fica quase impossível circular pelas lojas. Comprar presentes torna-se estressante. Nesta hora, planejamento e organização são as palavras de ordem.

'Se não puderem comprar com antecedência, as pessoas vão enfrentar aglomerações, filas, transportes cheios, grandes caminhadas, além do peso dos itens para carregar. Se fizerem um planejamento antes de sair de casa terão condição de realizar as comprar mais objetivamente”, indica Marcel Solimeo, Economista e Superintendente Institucional da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Um ponto importante levantado pelo especialista é o orçamento doméstico. “Faça os cálculos antes e planeje pelo menos em tese quanto pretende gastar. É importante respeitar limites financeiros e não ser comandado pelos impulsos do momento”.

Confira as dicas do especialista e vá as compras sem preocupações.

1. Planeje-se antes de sair de casa

Saia de casa com uma ideia aproximada do que vai comprar para ter um direcionamento. Decidir quando já estiver na rua vai te prejudicar. Hoje em dia tem a vantagem das lojas online, então, é possível pesquisar com antecedência os itens, os endereços das lojas e determinar o quanto você vai gastar. Planejar pode sair mais barato.

2. Dias e horários para as compras

Claro que os dias e horários para as compras vão depender da disponibilidade da pessoa. Quem pode ir durante a semana, por exemplo, vai se dar bem, pois poderá comprar com mais calma, facilidade e menos correria. Planejando-se antes também é possível sair às compras em dias de maior movimento sem se estressar.

“Até o dia 24 de dezembro, o comércio está movimentado e isso acontece porque o trabalhador aguarda receber um dinheiro que não tinha antecipadamente. Se puder, dê um passeio pelos comércios para conferir preços, vantagens, desvantagens, isso dá mais ou menos uma noção dos produtos que pretende levar para casa e onde deve comprar. Sair na véspera dos festejos sem a menor ideia do que vai comprar resulta em gastar o que não tem e acabar sem o que deseja”, observa Marcel Solimeo.

3. Divida os dias das compras

Sempre que puder optar por comprar com calma, é a melhor coisa a fazer. É importante tentar dividir os dias exatamente por causa da lotação das lojas e centros comerciais, e pensar no tamanho e peso dos itens que deseja levar, se for comprar em dois lugares diferentes da cidade.

“Fazer compras muitas vezes pode ser um passeio de lazer, mas é preciso usar a racionalidade nessa hora. Sair sem programação pode tornar a ida às compras algo massacrante”, lembra o especialista em orçamento doméstico Marcel Solimeo.

4. Deixe as crianças em casa 

O ideal é não levar os filhos para as compras. É mais seguro ficarem em casa, do contrário os pais precisarão dar atenção integral e isso vai prejudicar o andamento das coisas. “Talvez para o shopping, tudo bem, já que idas ao local são normalmente passeios em família”, pondera Solimeo.

Outro ponto observado pelo especialista é que “atualmente está mais difícil controlar os desejos e demandas da criançada. Os pequenos precisam ser tratados como criança e ganhar presentes que sejam adequados. Por isso, os pais não devem se deixar pressionar por pedidos fora do que podem realizar e que sejam inadequados para cada idade. É preciso conversar muito com os filhos e impor limites para não sair do orçamento previsto e se endividar”.

5. Meios de transporte

Transporte público ou carro? Às vezes é mais fácil optar pelo ônibus, metrô ou trem, mas isso vai depender do quanto você pretende comprar. “Não adianta ir de ônibus se vai voltar carregado de sacolas ou com bens para a sua casa, como um aparelho de TV. O carro é uma boa saída, mas, lembre-se, caso for comprar em ruas de comércio popular, não conseguirá estacionar perto do local por conta da movimentação de compradores. Analise custo-benefício e opte por um táxi, por exemplo”. O meio de transporte tem, sim, que ser uma preocupação para não passar apuros nas ruas. “É importante, ainda, planejar o trajeto antes de sair de casa”.

6. Cuidado com distrações

Cuidado com a bolsa e outros pertences em aglomerações. Durante o mês que antecede as festas de final de ano, o comércio de rua e mesmo os shoppings costumam ter movimento intenso de pessoas que vão às compras e, infelizmente, não é difícil se deparar com gente mal intencionada. “Tenha cautela, use uma bolsa mais colada ao corpo e não mexa com dinheiro ou cartão no meio da rua”.

7. Respeite os limites de seu orçamento

Tão importante quanto a organização durante as compras é ficar de olho para não ultrapassar o orçamento. “O gasto extra é natural nesse período do ano. Coloque no papel o que pretende comprar e veja o quanto sua receita permite investir. Veja se consegue pagar à vista ou a possibilidade de diluir o valor das compras durante o orçamento dos próximos meses sem se apertar. Comprar faz bem, é necessário, mas respeite seus limites financeiros e não seja comandado pelo impulso do momento”.

A dica vale também na hora dos presentes. “Para presentear muitas vezes vale mais a criatividade do que o valor. Escolha itens que você sabe que realmente serão úteis e vão agradar”.

Fonte: estilo.br.msn.com

Você poderá gostar também:

Receita para viver melhor
- Enxaqueca: Você sofre deste problema?
Pesquisas mostram que exame de sangue pode detectar câncer de mama
5 fatores que podem aumentar o risco de câncer de mama. 
Conheça as 10 melhores cidades para se viver. 
Astróloga fala sobre cores, calçados e zodíaco.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores